15 de junho de 2012

99% das empresas pagam remuneração variável

De acordo com acompanhamento feito pela consultoria Hay Group do Brasil, quase 99% das empresas brasileiras pagam PLR ou alguma remuneração variável de curto prazo.

Isto funciona também como uma forma de resolver os problemas de incentivo aos empregados dentro das empresas, fazendo com que os empregados, a partir de metas de resultados pactuadas com a empresa, possam obter adicionais aos seus salários fixos.

Por que pagar Remuneração Variável?

Também funciona estrategicamente como uma forma de alavancar os resultados das empresas.
Prevista na Constituição desde 1946, a participação dos trabalhadores nos lucros ou nos resultados das companhias ganhou força em meados dos anos 90. Em 1994, foi criada uma legislação específica para o pagamento desse benefício, por meio de medida provisória.

Mesmo com a crise financeira mundial, os trabalhadores brasileiros negociaram, em 2009, acordos de participação nos lucros ou resultados (PLR) que garantiram o pagamento de valores até 36% maiores do que alcançados em 2008.

Exemplo de caso de Remuneração Variável nas empresas

Foi o caso dos 18,2 mil trabalhadores da Volkwagen em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e em Taubaté (SP), que receberam este ano R$ 8.477 ante aos R$ 6.214 pagos em 2008.

Esse dinheiro representa um reforço de caixa importante para os trabalhadores individualmente e para a economia em geral, pois boa parte desses recursos deverá ser destinada ao consumo e curto e médio prazos, o que contribui para o aquecimento da economia.

E a sua empresa faz parte destes 99% que já pagam alguma remuneração variável de curto prazo? A Mereo desenvolve Programas de Participação nos Lucros ou Resultados de acordo com a sua realidade / necessidade. Entre em contato conosco!

 

Gostou desse artigo? Compartilhe.