23 de maio de 2018

Estrutura Organizacional Horizontal e Vertical

Não existe um modelo de gestão certo ou errado, porém, existe a mais adequada para o momento específico da companhia. Dentre esses modelos, existem estruturas horizontais e verticais. Dessa forma, cada empresa deve ter uma estrutura organizacional condizente com a sua estratégia.

O consultor da Mereo, Harlen França, afirma que o organograma horizontal ou vertical tem maneiras muito diferentes de tomada de decisões e, neste artigo, buscou apresentar aspectos dos modelo de Gestão que pode ser mais aderente para a sua empresa.

A Estrutura Organizacional Horizontal

Modelo no qual os funcionários têm autonomia para tomar suas próprias decisões. É um sistema mais informal, onde grupos maiores de colaboradores reportam diretamente a apenas um Gestor.

No organograma horizontal, o CEO, gerentes e diretores são apenas facilitadores e não mais os tomadores de decisão final. A liderança é flexível e por propósitos.

Vantagens da estrutura horizontal:

  • Funcionários mais motivados dado que há menos burocracia a partir do momento em que se lida com problemas;
  • Modelo de gestão tem um custo menor porque não há a necessidade de contratar vários gerentes;
  • Equipes multifuncionais.

Desvantagens da estrutura horizontal:

  • Processos mais difíceis de gerir, especialmente quando a empresa cresce;
  • Muitas vezes essa estrutura é mal compreendida, gerando dessa forma, insegurança e sensação de que os projetos não acontecem, já que há uma maior abertura para mudanças no processo;
  • Os funcionários podem se sentir perdidos a respeito de seus papéis e responsabilidades;
  • Gerentes podem se frustrar por sua falta de autoridade.

A Estrutura Organizacional Vertical:

Modelo no qual há um organograma vertical bem definido com diferentes níveis hierárquicos, ocupando o topo o Presidente ou o CEO.

Vantagens da estrutura vertical:

  • A decisão é mais rápida, tendo em vista que não envolve muitas pessoas em sua tomada de decisão;
  • Papéis definidos;
  • As pessoas sabem o que precisam fazer e o que será cobrado;
  • As pessoas sentem mais segurança devido a definição dos papéis e responsabilidades;
  • Autoridade e controle são de responsabilidade de pessoas que estão em cargos de liderança.

Desvantagens da estrutura vertical:

  • Falta de transparência nas decisões, uma vez que as pessoas não entendem o motivo de determinada decisão;
  • Colaboradores sentem a possibilidade de carreira mais distante;
  • A comunicação entre departamentos de gestão para os funcionários é mais lenta;
  • A inovação é sufocada, pois há uma dificuldade em se admitir os erros.

Ou seja, ambas estruturas têm aspectos positivos e negativos. A resposta sobre qual modelo a empresa precisa dependerá de o empreendedor conseguir avaliar o que mais se encaixa à sua realidade e anseios. A pergunta certa, no entanto, seria: “qual delas funciona melhor para mim? ”

Cada empresa adota um determinado tipo de modelo em razão de algo que tem a ver única e exclusivamente com ela mesma, ou seja, com a sua Estratégia e visão de futuro.

Você ainda pode contar com as completas soluções de consultoria da Mereo para alinhar a sua estratégia à estrutura da sua empresa! Fale conosco e garanta uma demonstração gratuita da nossa plataforma!

Gostou desse artigo? Compartilhe.

Where people drive performance

Somos milhares de pessoas.

Assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos gratuitamente pelo seu e-mail. Fique por dentro do universo de gestão de performance.