Remuneração Estratégica: O que é? Quais as vantagens desse modelo?

por Karine Moreira em 09/Jun/2020 ⇠ Veja outros Posts

remuneracao_estrategica

A Remuneração Estratégica é um programa organizacional que fornece incentivos para os colaboradores que tiveram alto desempenho durante um período de tempo pré-determinado. A premiação é realizada para todos que ajudaram no sucesso da empresa, sendo aplicada para qualquer setor, mas o mais comum é para a equipe de vendas.

Esse método estratégico de remuneração faz parte da Remuneração Variável, um programa que tem crescido cada vez mais por trazer muitos benefícios no ambiente corporativo. Quando aplicado corretamente, eleva a produtividade, a motivação no trabalho, retêm talentos entre outros pontos positivos que você verá ao longo desse artigo.

Saiba tudo sobre a Remuneração Estratégica, como esse modelo de Reconhecimento e Recompensa funciona, suas vantagens, as desvantagens e aprenda a aplicar os conceitos dessa estratégia meritocrática na sua empresa. Leia mais!

O que é Remuneração Estratégica?

O conceito de Remuneração Estratégica é caracterizado por reconhecer a performance dos colaboradores e oferecer benefícios financeiros (ou não monetários) como recompensa, como por exemplo, o alcance de metas pré-estabelecidas e por obter resultados acima da média.

Essas formas de pagamento estratégico podem variar de acordo com o modelo de remuneração escolhido pelas organizações, seja por Participação de Lucros ou Gratificações individuais. É importante destacar que esses valores são realizados à parte da Remuneração Fixa.

Ou seja, o salário e os benefícios obrigatórios por lei (vale-transporte, plano de saúde, vale-alimentação, entre outros) são remunerações fixas, realizadas mensalmente de acordo com o contrato dos colaboradores. Já a Remuneração Estratégica é variável, podendo ser uma comissão mensal ou um incentivo de curto ou longo prazo.

Como funciona os tipos de planejamento da Remuneração Estratégica?

Por ser uma recompensa relacionada com seu desempenho individual, pode ser monetária (como Bônus) ou também como benefícios que estimulam treinamentos para capacitação ou folgas para esses colaboradores de destaque.

Para que o planejamento da Remuneração Estratégica funcione, é importante entender e executar as seguintes estratégias para os 5 tipos de remuneração:

Benefícios não monetários

Podem ser classificadas como as remunerações de forma indireta, exemplos disso são os dias de folga sem a necessidade de realizar horas extras, além disso também há a possibilidade das organizações fornecerem cursos (internos ou externos) de capacitação para todos os profissionais que desejam aperfeiçoar suas habilidades.

Por comissão

O conceito de comissão está diretamente atrelado com um motivo específico, como o alcance de metas pré-estabelecidas. Possuem características relacionadas ao cotidiano dos colaboradores, sendo associadas ao desempenho e podem ser variáveis de acordo com os resultados obtidos.

Gratificação

Diferentemente da Comissão, é voltada a alguma circunstância eventual, exemplos de gratificação são os Bônus por tempo de serviço, por elevar seu grau de escolaridade, entre outros. Podem ocorrer durante o mês, o semestre ou anualmente. São estratégias de incentivo e motivação para os colaboradores.

Gamificação

É uma estratégia mais jovem, sua técnica consiste no uso de mecânicas e características dos jogos como forma de aprendizagem, motivação e engajamento nas empresas, exemplos para sua aplicação são os treinamentos e mensuração dos resultados. Podem ocorrer a partir de metas claras e objetivas para realizar os incentivos de curto prazo individuais ou colaborativos na empresa.

Participação nos Lucros e Resultados

Esse tipo de remuneração é autoexplicativo, realizando as remunerações da mesma forma para todos os funcionários. Não tem relação direta com a performance, mas sim com os rendimentos da organização. É regulamentado por lei, mas não é um benefício obrigatório.

Outros exemplos de componentes do sistema da Remuneração Estratégica são as viagens à trabalho, os dispositivos eletrônicos fornecidos pela empresa e outros bens materiais necessários para executar as tarefas.

Para realizar de forma assertiva a mensuração da performance dos colaboradores é necessário utilizar a ferramenta de avaliação de desempenho, tanto para medir os esforços individuais quanto coletivos da organização.

gestao_de_talentos

As vantagens e desvantagens do modelo de Remuneração Estratégica

Analisar sobre os tipos de remuneração para entender as vantagens e desvantagens é crucial, pois existem diferentes perfis profissionais e isso pode impactar diretamente na prática desse programa estratégico. Caso não seja aplicada corretamente, pode criar um aumento da carga de pressão nos funcionários. Veja só:

Vantagens da Remuneração Estratégica

Uma das maiores vantagens é por incentivar o alto desempenho individual e coletivo, elevando os esforços para a realizar as metas organizacionais, já que o objetivo é receber a recompensa.A satisfação profissional aumenta significantemente, assim como a produtividade no ambiente de trabalho.

A Remuneração Estratégica visa o reconhecimento e valorização dos colaboradores por suas competências, incentivando o engajamento com a equipe para alcançar os objetivos, estabelecendo em conjunto a cultura organizacional, que faz as pessoas se sentirem parte da organização.

Há também vantagens financeiras para os talentos e para a empresa, pois esses valores são complementar a remuneração fixa. O programa eleva o lucro do negócio, já que os valores com título de recompensa só impactam no custo variável, ou seja, os funcionários só recebem em cima do que produziu.

Outra vantagem é por incentivar o aperfeiçoamento das habilidades e conhecimentos profissionais, além da retenção e atração de talentos por participar de programas que fornecem esses reconhecimentos por seu desempenho. Isso aumenta inclusive na qualidade de vida dos funcionários, por complementar a renda.

Desvantagens do modelo

Quando não aplicado corretamente esse programa pode criar conflitos internos e competição entre os trabalhadores, prejudicando o clima organizacional e toda a estratégia da remuneração. Outros pontos negativos são por elevar os níveis de ansiedade, consequentemente a qualidade de vida e desenvolver a síndrome de burnout no ambiente corporativo.

Caso as metas pré-estabelecidas sejam inalcançáveis, é possível que os colaboradores tenham queda nos esforços e na motivação para alcançá-las. É necessário implementar a remuneração estratégica corretamente para que esses problemas não aconteçam. E se caso o programa for retirado da empresa, o desempenho e produtividade podem ser reduzidos também.

Como implementar o programa de Remuneração Estratégica nas empresas

Escolher e implementar um programa de Reconhecimento e Recompensa nas organizações não é uma tarefa fácil, é necessário muito planejamento antes de começar a aplicar o programa. Por isso, selecionamos os principais passos para realizar sem dificuldades esse modelo de remuneração. Confira!

Realizar o planejamento financeiro

É fundamental entender o quanto a empresa pode investir e o quanto pode pagar seus colaboradores por seu alto desempenho. É importante envolver todos os cargos de liderança dentro da empresa, não só o setor de RH, mas que o setor financeiro e os gestores das equipes estejam alinhados com o programa também.

Assim será mais fácil identificar os recursos financeiros disponíveis para implementar o sistema e efetuar o pagamento das bonificações, além de identificar os talentos que receberão as premiações no período de tempo estabelecido.

Confira a política de remuneração atual da organização

Além de pesquisar sobre as atuais remunerações existentes no mercado e escolher a que melhor atenta às suas necessidades, é importante entender os pontos de melhoria no sistema existente na empresa também.

As políticas de remuneração estratégica mais recentes não devem influenciar no salário fixo dos funcionários e nem interferir no contrato de trabalho, mas sim ser um complemento da renda.

Invista também em saber o feedback dos funcionários, para entender se eles gostam da atual política de remuneração e o que pode ser melhorado.

Entenda o perfil dos colaboradores

Como visto nas desvantagens de implantar esse programa, estude sobre o perfil comportamental dos funcionários para entender suas características e soft skills. Quais são os colaboradores mais competitivos e quais são os que não reagem bem sob pressão. Cada pessoa terá uma visão e postura diferente para realizar suas atividades e metas na remuneração estratégica.

Estabeleça as metas de cada equipe

Grande parte das remunerações são realizadas a partir de metas pré-estabelecidas e avaliações de desempenho, por isso é necessário entender e considerar as especificidades de cada equipe para poder mensurar da forma mais efetiva possível.

Cada setor exerce tarefas muito diferentes e isso influencia no peso que cada atividade terá, por isso é fundamental considerar o trabalho de cada time na mensuração das metas, para que seja justo para todos os envolvidos.

Identificar os melhores parâmetros de recompensa

Existem alguns parâmetros de recompensa e premiação que devem ser considerados para avaliar, como:

  • Alto desempenho;
  • Resultados obtidos;
  • Esforços realizados;
  • Tempo de serviço na empresa;
  • Desenvolvimento de competências e habilidades.

Esses são alguns exemplos de parâmetros que podem ser utilizados para aplicar a Remuneração Estratégica, a partir da escolha das metas e relacionando com os objetivos fica muito mais fácil acertar as formas de mensurar os resultados.

Conhecer sobre as leis e aspectos legais

Pelo fato da remuneração estratégica não ser obrigatório nas empresas, é preciso conhecer sobre as formas de pagamento, entender os aspectos legais incluídos na parte financeira do negócio. Alguns programas podem não incluir imposto de renda e outros tem seus descontos no holerite.

Após analisar todos esses passos, é possível desenvolver o programa com maior assertividade, alinhando a realidade financeira da organização com as do colaborador.

 

Contudo, a Remuneração Estratégica é um programa de grande crescimento e implementação nas organizações, garantindo o sucesso para todos aqueles que participam, se aplicado corretamente. Pode potencializar o engajamento entre equipes e o desempenho individual de todos os colaboradores.

Os resultados e o bem-estar organizacional são garantidos com a aplicação desse modelo de remuneração, por isso é necessário que seja contínuo, para que a estratégia seja executada sempre visando o aumento da produtividade e motivação profissional.

Sua empresa pensa em estabelecer um modelo de Remuneração Estratégica? Baixe gratuitamente nosso Ebook sobre os Top 5 indicadores (KPI’s) para acompanhar as metas e o desempenho dos seus colaboradores.

Karine Moreira

Formada em Publicidade e Propaganda, atua no mercado com foco em Marketing Digital. Adora tecnologia e aprender novas técnicas de produção de conteúdo para a internet. É redatora no time de marketing da Mereo e, escreve sobre cinema nas horas vagas!

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar