Motivação no trabalho: o que é, importância e como aumentá-la

Avatar photo Rebeca Rohr | 30 de agosto de 2022

A motivação no trabalho está diretamente relacionada à satisfação e produtividade das pessoas, o que impacta na performance dos times e, principalmente, na retenção de talentos.

motivacao

Já a desmotivação causa queda no engajamento e uma alta taxa de rotatividade. Por isso, para garantir o sucesso de qualquer negócio e manter a competitividade no mercado, é essencial entender como aumentar e manter a motivação no trabalho, e é isso que você descobrirá ao longo deste artigo. Confira!

Neste conteúdo você encontra:

  • O que é motivação no trabalho?
  • A importância da motivação no trabalho
  • Como identificar colaboradores desmotivados?
  • As principais causas da falta de motivação no trabalho
  • Como aumentar a motivação no trabalho?

O que é motivação no trabalho?

A motivação pode ser compreendida como a vontade, determinação e empenho do colaborador em estar dentro da empresa. Nesse sentido, a alta motivação é sinônimo de comprometimento com o trabalho e de interesse em se manter naquele emprego.

Um profissional motivado é um profissional feliz, satisfeito e engajado com a organização. Como resultado, sua produtividade e performance são altas e ele tende a atingir todas as suas metas organizacionais e entregar resultados acima do esperado.

Mas como ter um colaborador assim? De fato, há alguns pilares que influenciam a motivação no trabalho. Eles são determinados por um balanço entre as atribuições das pessoas, o ambiente interno, a vida pessoal e o papel do líder.

Portanto, é indispensável entender como impulsionar essa motivação, já que também é esse sentimento que rege todas as ações de um colaborador.

A importância da motivação no trabalho

Os colaboradores são a base para o crescimento de um negócio. Então, se as empresas almejam resultados cada vez mais satisfatórios e uma posição de destaque no mercado, é preciso que valorizem cada vez mais seu bem mais precioso para aumentar a motivação no trabalho.

Afinal, mais do que realizar suas tarefas porque são “obrigados”, colaboradores motivados entregam resultados porque estão envolvidos com seu trabalho e com o ambiente ao seu redor. Eles superam expectativas e apresentam sinais positivos, como:

  • Comprometimento com as tarefas;
  • Engajamento com a organização;
  • Alta produtividade;
  • Alta performance;
  • Baixo absenteísmo;
  • Alinhamento com os objetivos organizacionais;
  • Alcance de metas;
  • Contribuição com ideias inovadoras;
  • Bom relacionamento com a equipe;
  • Colaboração para um bom clima organizacional;
  • Influência positiva para seus colegas;
  • Propagação da marca empregadora;
  • Equilíbrio físico e emocional.

Que empresa não quer colaboradores assim, não é? Pessoas motivadas produzem mais e melhor e fazem muito mais do que cumprir a jornada de trabalho, se tornando verdadeiras parceiras do negócio.

Como identificar colaboradores desmotivados?

Saber se os colaboradores estão insatisfeitos pode parecer difícil, mas existem alguns sinais para identificar quais deles precisam de mais atenção.

Até porque se a desmotivação de uma pessoa é frequente, ela pode afetar os colegas de equipe. Então é necessário descobrir as causas e corrigi-las o mais rápido possível.

Queda de produtividade

Queda ou falta de consistência de produtividade pode ser um dos maiores sinais de baixa motivação no trabalho. Mas nesse caso, é relevante averiguar se existe influência de algum fator externo, como problemas pessoais, antes de chegar a uma conclusão.

Problemas de relacionamento com a equipe

A desmotivação pode afetar o relacionamento do profissional com o resto do seu time, seja por meio de atritos diretos ou de atitudes desagradáveis.

Alto nível de estresse e ansiedade

Um outro sintoma muito comum é o aumento da ansiedade e do estresse. Um colaborador desmotivado tende a apresentar sinais de irritabilidade, dores de cabeça e até problemas mais sérios de saúde.

Absenteísmo e problemas com horário

Absenteísmo é o termo usado para definir a ausência no trabalho ou muitos atrasos, pausas e faltas. Quando esses comportamentos são observados de forma frequente, pode ser um sinal de desmotivação.

Afinal, o colaborador passa a não ter vontade de se dedicar às suas funções ou de ser produtivo na sua rotina.

As principais causas da falta de motivação no trabalho

Agora que você já sabe distinguir quais são os sinais de falta de motivação no trabalho, é fundamental saber identificar as possíveis causas para essa desmotivação. Veja algumas das mais comuns:

Ausência de reconhecimento

A falta de práticas de reconhecimento, seja com elogios, agradecimentos, ou simplesmente notar o desenvolvimento de um colaborador, pode afetar rigorosamente a motivação. É desanimador dar o seu melhor em uma entrega e não receber sequer um retorno sobre ela, certo?

Para mudar esse cenário, os líderes podem, por exemplo, estabelecer algumas práticas para reconhecer o alcance de metas e destaques na performance, elogiando em público ou oferecendo algum tipo de premiação.

Salário abaixo do mercado

O salário é considerado uma das maiores causas de desmotivação dentro no trabalho. Sem dúvidas, uma remuneração que não condiz com o cargo ou está abaixo do mercado gera uma grande insatisfação.

Por isso, esteja sempre atento ao mercado, estabeleça um plano de cargos e salários e forneça bônus pelo alcance metas e resultados. E é claro, não esqueça de aplicar o salário emocional em conjunto com o retorno financeiro.

Falta de perspectiva de crescimento

Outra causa recorrente é a falta de perspectiva de crescimento dentro da empresa. Com a ausência de um plano de carreira ou de possibilidades de promoção, as pessoas não enxergam para onde estão indo, nem até onde podem chegar.

Desse modo, não têm motivação para se esforçar em busca de se desenvolver e alcançar sua melhor performance.

Desigualdade no tratamento entre colaboradores

A falta de transparência e igualdade no tratamento das pessoas, seja por favoritismo ou qualquer tipo de preconceito, gera não só a falta de motivação, como também conflitos internos.

Como aumentar a motivação no trabalho?

O fator-chave para aumentar a motivação no trabalho é a valorização do capital humano. Isso quer dizer se preocupar com o bem-estar das pessoas e não só com os resultados que entregam.

É válido ressaltar que, apesar de pessoas diferentes terem motivações diferentes, há alguns aspectos aos quais as lideranças e RH podem se atentar para impulsionar a motivação nas empresas, veja a seguir:

Colete dados

As pesquisas de pulso e clima organizacional analisam a relação dos colaboradores com o ambiente de trabalho e com seus pares para entender suas necessidades reais.

Por isso, colete informações e dados sobre pessoas e processos para tomar decisões assertivas e elaborar estratégias de melhoria contínua para garantir colaboradores satisfeitos e engajados.

Promova uma escuta ativa

Tem algo melhor do que ouvir o próprio profissional para saber como estimular a sua motivação? Além das pesquisas, é importante promover um canal de escuta ativa que dá voz para os colaboradores darem um retorno sobre algum assunto, ação ou comportamento.

O feedback, por exemplo, pode ser esse meio para o profissional dar um retorno para o seu gestor. Mas de nada vale o feedback se os líderes não estiverem realmente dispostos a escutar o que está sendo falado. Escutar é uma virtude e requer se despir de objeções e preconceitos para, então, entender as causas de uma possível desmotivação.

Adote práticas de reconhecimento

Além disso, o feedback também pode ser usado como uma ferramenta de reconhecimento. Por meio dele você pode elogiar um comportamento ou parabenizar uma entrega, por exemplo.

Como já falamos, adotar práticas de reconhecimento no dia a dia dos times pode aumentar a motivação porque mostra que um trabalho bem feito foi entregue. Certamente todos vão se dedicar ao máximo para obter esse estímulo.

Ofereça remuneração e benefícios compatíveis

Da mesma forma, um profissional motivado é aquele que é recompensado por seus esforços com uma remuneração justa.

Quando um colaborador recebe menos do que o valor do seu trabalho, não tem motivação para continuar se desenvolvendo.

Também é interessante premiar as pessoas por um destaque na entrega de resultados para reconhecer e reforçar esse desempenho, além de oferecer bonificações que despertam o interesse de alcançar os objetivos da empresa.

Seja flexível

Ser flexível é ter a capacidade de se reinventar. Uma empresa flexível é aquela que está disposta a realizar mudanças, e essa é uma necessidade cada vez maior diante de um mercado tão dinâmico e competitivo.

Já não estamos mais na era do cumprimento de tarefas com foco apenas em remuneração. Os colaboradores querem mais, eles querem propósito, desafios, bem-estar, e é por isso que os líderes devem deixar processos rígidos de lado e adotar a flexibilidade como um pilar da gestão para motivar seus times.

Forneça qualidade de vida para sua equipe

A qualidade de vida de um colaborador envolve não apenas o âmbito profissional, mas também o pessoal.

É um desafio levar felicidade para dentro do ambiente de trabalho e fazer com que o colaborador crie uma ligação afetiva com a empresa.

Contudo, isso pode ser reforçado, como já citamos, com práticas de reconhecimento e com um bom clima organizacional, que é fortalecido com relações respeitosas e colaborativas.

Dinâmicas de integração dos times, eventos e momentos de descontração também podem ajudar a sair da rotina. Inclusive, criar ambientes no escritório como sala de café e salão de jogos pode ser interessante para viabilizar esses rituais.

Mas também é preciso considerar que há vida fora do escritório. Por isso, incentive o equilíbrio e estimule o tempo de descanso para o colaborador se desligar e revigorar a mente.

Alguns benefícios ligados à qualidade de vida podem ser oferecidos pela empresa, como auxílios relacionados à cultura, terapia, saúde, academia.

Defina metas estrategicamente

A desmotivação pode ser causada por dois extremos: a falta de desafios ou a impossibilidade de alcançá-los.

Portanto, é indispensável que as metas sejam, ao mesmo tempo, desafiadoras e atingíveis para fornecer a dose certa de motivação. Isso significa que elas devem ser definidas com coerência, bom senso e de forma estratégica.

Conclusão

Em suma, a motivação é o combustível para os colaboradores atingirem a sua máxima performance para entregar os melhores resultados e garantir que a empresa assuma uma posição de destaque no mercado.

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a saber como aumentar a motivação na sua empresa e, se você quer saber mais sobre engajamento, baixe agora o nosso ebook Engajamento e retenção de talentos!

Posts relacionados

Quer receber nossos conteúdos diretamente no seu e-mail?

Assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos. Faça parte da nossa comunidade!