Remuneração Variável

2 de junho de 2020

Remuneração Variável: o que é? Como funciona esse programa?

Empresas que pretendem se destacar no mercado adotam diversas estratégias para melhorar a gestão de pessoas, diante desse cenário o programa de Remuneração Variável (RV) se torna cada vez mais importante para as organizações. Além disso, não só um diferencial competitivo, mas também é forma de motivar a equipe para atingir suas metas. Bem como, melhora seus resultados e recebe recompensas por sua alta performance.

Entender com clareza sobre o conceito de Remuneração Variável é fundamental para que seja aplicado da forma certa nas organizações. Um programa de incentivo que adota medidas de reconhecimento e recompensa e pela capacidade de entregar resultados acima da média pode ser um sucesso para reter talentos e continuar com a alta produtividade dos colaboradores.

Contudo, aprenda nesse guia tudo sobre o que é Remuneração Variável, como esse programa funciona e todas as vantagens de aplicar a RV na sua empresa. Leia mais!

O que é a Remuneração Variável (RV)

A Remuneração Variável, também conhecida como Remuneração Flexível, é considerada uma das melhores estratégias para engajar todos os colaboradores, por ser um programa de reconhecimento e recompensa.

Essa Bonificação acrescenta um valor determinado ao salário fixo, para todos os funcionários que tiveram alta performance, dentro de um período de tempo analisado.

Ou seja, é uma forma de premiar os funcionários por suas competências, sendo ligada às metas atingidas e o desempenho individual ou em conjunto da equipe. É diferente da remuneração fixa, não só no sentido de ser variável e depender do crescimento da empresa naquele ano, mas também por ser realizada no curto ou longo prazo.

A política de Remuneração Variável é regulamentada por lei e não há cobranças extras ou de imposto de renda sobre ela. De acordo com a Constituição Federal essa lei está prevista no inciso XI do art.7 a mais de 50 anos vigente no Brasil.

A importância de utilizá-la nas empresas

Utilizar a RV nas empresas impacta diretamente em como os colaboradores se sentem ao trabalhar em uma empresa, por ser um reconhecimento de seus esforços, aumentar e reforçar valores culturais da organização, além ser um programa que ajuda a reduzir despesas e também reter talentos qualificados.

Aplicar a Remuneração Variável é importante por ajudar na redução de rotatividade dos profissionais, elevar a qualidade das tarefas e incentivar o reconhecimento e valorização dos colaboradores. Sendo essencial também para o crescimento da empresa, para atingir as metas e no alcance dos objetivos.

O programa de RV potencializa a força da empresa, reforça a importância da participação e as bonificações por metas atingidas e Motivação para Resultados. A remuneração por performance e por competência é essencial para que os funcionários se sintam parte do sucesso também.

Como ter uma boa gestão de remuneração?

Existem vários pontos que devem ser alinhados para a sua empresa ter bons resultados com a adesão da remuneração variável, sendo de curto ou longo prazo.

O primeiro ponto importante é o planejamento correto antes de implantar um programa de RV, é o bom diagnóstico e levantamento.

Isto é, saber como a empresa trabalha, qual são os principais meios e produtos de serviço, quais são os pontos fortes e fracos da empresa, para que se possa ter um bom entendimento de qual é a melhor estratégia para implantá-la.

É muito importante também que na gestão de remuneração variável se aplique os indicadores certos para sua empresa, os indicadores definidos corretamente irão revelar as metas corretas para os seus colaboradores e executivos.

Um dos maiores erros ao aderir uma gestão de remuneração variável é faze-lo sem encontrar primeiro as metas correspondentes ao desempenho da sua empresa. Por isso é importante saber os indicadores mais relevantes para alcançar os resultados desejados.

O desbalanceamento das metas é um dos erros mais graves na hora de implantar a gestão de remuneração variável, já que ao ter metas muito difíceis de alcançar o colaborador vai se sentir desmotivado ao buscar esta meta, e a intenção do programa é contrária, é motivar os colaboradores.

Remuneração Variável x Remuneração Fixa

Entenda de uma vez por todas a diferença entre o conceito de remuneração fixa e variável:

Remuneração Fixa:

São os valores relacionados ao título de Salário Base, ou seja, a remuneração fixa é padronizada e possui toda a política de Benefícios (Transporte, Plano de Saúde, Vale Alimentação, entre outros). É uma renda que está no contrato de trabalho e só sofre alterações em horas extras ou faltas. Ou seja, os valores relacionados a Remuneração Fixa são feitos mensalmente.

Remuneração Variável:

São todos os programas que incluem o título de Participação nos Lucros, Bônus e gratificações, Comissões, Participação Acionária, entre outros tipos de benefícios relacionados com uma remuneração baseada nas competências dos colaboradores. A RV complementa a Remuneração Fixa, mas por ser variável a recompensa não é necessariamente mensal e a quantia também sofre alterações. Deste modo, os incentivos podem ser de curto, médio ou longo prazo.

Os 9 tipos mais utilizados de Remuneração

Existem várias formas diferentes de remuneração variável e cada uma delas tem sua especificidade, tudo vai depender da estratégia escolhida para realizar o programa de RV. Confira agora os tipos mais utilizados nas empresas!

Remuneração Estratégica

A Remuneração Estratégica é definida por ser a recompensa que os colaboradores recebem por seu alto nível de produtividade. É a partir da Remuneração Estratégica que se define outros benefícios individuais e coletivos, como as comissões e participação dos lucros, esses incentivos são estratégicos justamente por compensar pelo bom desempenho de todos os colaboradores.

Remuneração por Competências

Esse programa é baseado no conjunto das competências dos funcionários, remunerando todos os profissionais que tem mostrado um alto desempenho na realização de suas tarefas. A Remuneração por Competências garante que o reconhecimento do trabalho dos colaboradores e os recompensa por suas habilidades e esforços.

Remuneração Funcional

Também conhecido como Plano de Cargos e Salários, a Remuneração Funcional é definida por ser um programa tradicional, que preza por igualdade nos salários e promove o senso de justiça entre todos os colaboradores. Este programa de remuneração é feito pela descrição dos cargos e faixa salarial, além de políticas de pesquisa de salário compatível ao mercado.

Remuneração por Desempenho

A partir dos indicadores (KPI’s) pré-estabelecidos é desenvolvido a Remuneração por Desempenho, que estimula a bonificação pelo desempenho que os colaboradores tiveram em determinado período de tempo.

É necessário utilizar ferramentas de gestão que mensure as atividades e o cumprimento das metas para que a recompensa seja validada. Em soma, esse programa estabelece critérios claros e objetivos, sendo válido para qualquer setor de uma empresa.

Comissão

Esse tipo de incentivo na remuneração variável é mais utilizado com o setor de vendas de uma organização, por motivar os funcionários em seu desempenho e no alcance das metas.

As empresas dependem do quanto o colaborador está engajado e interessado em suas tarefas, por isso é necessário que os gestores estejam dando suporte para que o desempenho seja positivo.

No caso da Comissão, incentiva que a performance não seja mediana e a premiação vai depender de quanto o funcionário produziu ou mereceu por seu desempenho em um determinado período.

Programa de Participação dos Lucros e Resultados (PLR)

De acordo com a lei 10.101/2000 é necessário que todos os colaboradores participem do programa de PLR. Desta maneira, os valores recebidos por essa participação de lucros são estabelecidos em convenção coletiva, sendo um percentual sobre o resultado do negócio ou uma quantidade fixa que a empresa estabelece para distribuir entre os funcionários.

Bônus e Gratificações

Em programas de bônus e gratificação, a remuneração acontece quando os funcionários atingem ou superam suas metas pré-estabelecidas, seja individualmente ou em grupo. Essa bonificação pode ser representada em múltiplos de salários e calculado de acordo com a meta alcançada.

Entretanto, neste programa não é necessário que todos os colaboradores participem, mas a vantagem é poder remunerar todos os funcionários que tiveram melhor desempenho e na entrega de resultados.

Participações Acionárias

Talvez seja a mais complexa, mas pode gerar resultados positivos a médio e longo prazo para as organizações. Esse programa faz com que os colaboradores se sintam parte da empresa, estabelecendo uma relação de longo prazo e incentivando o comprometimento com as metas e resultados.

Bem como, a Remuneração Acionária faz com que os funcionários sejam proprietários e recebam uma participação dos lucros da empresa, mas essa ação pode não apresentar somente vantagens para quem participa, caso a empresa não alcance bons resultados.

Programas de Incentivos

Nos programas de RV existem os Incentivos de Curto Prazo (ICP) e os de Longo Prazo (ILP), que são aqueles que pagam o benefício em no máximo até um ano e o outro em um prazo maior que um ano.

Os ICP podem ocorrer os bônus, comissionamento e gratificação, variando entre pagamentos mensais ou semestrais, mas tem o intuito de recompensar os colaboradores com um prazo menor de tempo.

Contudo, os ILP devem ser aplicados para toda a equipe da organização, remunerando com um valor fixo ou sobre algum percentual, estimulando o desenvolvimento dos profissionais dentro da empresa, de acordo com suas habilidades e competências.

Formas de aplicar a Remuneração Variável

A Remuneração Variável pode ser aplicada em qualquer departamento e em diversos tipos de segmento das empresas, podendo influenciar o desempenho profissional e reter talentos para organização, pois a satisfação em receber o reconhecimento e recompensa será gratificante aos colaboradores.

Outra principal aplicação da Remuneração Variável é por transformar o custo fixo em variável, auxiliando na redução de valores para a organização. Inclusive, um outro fato é que qualquer forma de bonificação fica fora de impostos, sendo o valor líquido para todos os participantes.

Além disso, a forma de Remuneração Flexível tem crescido muito nos últimos anos, principalmente por ajudar a alinhar as expectativas dos colaboradores com os da empresa, para que seja cumprido os objetivos a atingir os melhores resultados.

A remuneração variável dá certo?

O processo de remuneração variável, apesar de novo já tem se provado muito eficaz e de valor para as grandes empresas, afinal quem administra uma empresa sabe como é difícil encontrar meios de manter os funcionários motivados a fazer um bom trabalho e buscar resultados acima da média.

Com o processo de remuneração variável em vigor em sua empresa, você vai sentir a mudança na motivação dos funcionários.

Os funcionários que estão dentro do processo acabam vendo o valor que esse sistema possui, não só para o dono da empresa, mas para a empresa como um todo e toda a equipe envolvida.

Isso significa que o próprio funcionário pode se destacar e beneficiar-se de uma vitória a partir de uma meta estabelecida pelo processo de remuneração variável, além de poder ter uma participação nos lucros e resultados da empresa.

O funcionário ao ver esse sistema implementado sabe que seu esforço será recompensado e tem um novo motivo para colocar mais energia nos seus processos dentro da empresa. A remuneração variável apresenta ao funcionário uma forma de se beneficiar financeiramente e também de mostrar uma maior qualidade em seu serviço.

Vantagens e desvantagens nas empresas

Como em todas as estratégias e programas empresariais, existem pontos positivos e negativos para serem analisados e avaliados antes de começar a colocar em prática. Conheça agora as principais vantagens e desvantagens da remuneração variável nas empresas:

Vantagens

  • Eleva a motivação e maior esforço da equipe;
  • Maior incentivo para buscar a qualidade total;
  • Auxilia no crescimento e desenvolvimento da cultura de meritocracia;
  • Aumento da força sobre a visão, missão e valores da empresa;
  • Redução de custos fixos e despesas organizacionais;
  • Aumenta o engajamento para a participação individual ou coletiva dos ciclos PDCA.

Desvantagens

  • Para a estratégia dar certo, é necessário que as metas sejam bem definidas, realistas e alcançáveis. Funcionários podem se sentir frustrados ou desmotivados caso não consiga desempenhar o que foi estabelecido;
  • Dificuldade em encontrar indicadores de desempenho eficientes para determinados departamentos e setores dentro da organização;
  • Se não for executada da forma correta, o programa de RV pode trazer resultados negativos para a empresa e estimular incorretamente todos os colaboradores.

Em um contexto total, a Remuneração Variável traz muito mais benefícios do que riscos, basta acertar no planejamento para colocar em prática essa estratégia.

Motivação para resultados por meio da Remuneração Variável

Um bom programa de remuneração variável permite que as organizações mantenham o equilíbrio entre o alcance dos resultados planejados e a motivação dos colaboradores. E para manter esse equilíbrio, as organizações devem levar em consideração fatores que envolvem tanto o aspecto motivacional quanto o financeiro.

Esses fatores podem ser traduzidos nos seguintes itens:

  • Construção do Planejamento Estratégico bem elaborado onde a visão de médio/longo prazo não ultrapasse a capacidade da organização;
  • Tradução do Planejamento Estratégico em objetivos anuais, com o proposito de buscar metas desafiadoras que motivem todos os colaboradores;
  • Divulgação das regras definidas, ou seja, ‘as regras do jogo’, sobre a remuneração variável baseada no alcance dos resultados;
  • Promoção de um ambiente de competição saudável por meio da avaliação dos resultados obtidos;
  • Alocação de recursos dos gestores com o objetivo de fornecer condições aos colaboradores para a busca dos resultados.

Cada um dos fatores que vimos acima são essenciais para se promover o equilíbrio entre o alcance de resultados e a motivação dos colaboradores, tendo em vista que uma empresa se sustenta, a princípio, com pessoas realmente motivadas.

Passo a passo para construir o programa de Remuneração Variável

Aprenda como elaborar o programa de remuneração variável na sua empresa. Os passos necessários para construir um programa de sucesso são:

Conhecer sobre a legislação vigente

É fundamental antes de começar a realizar um programa de RV que os profissionais de Recursos Humanos, finanças e planejamento tenham o conhecimento sobre as condições legais e das normas de legislação sobre o programa, para implementar da forma correta nas empresas.

Estabelecer os indicadores (KPI’s)

Definir os indicadores e os métodos para avaliar o desempenho dos colaboradores são os principais passos para colocar em prática o programa de RV.

O alinhamento dos objetivos e metas devem ser estabelecidos, utilizando os indicadores como forma de mensuração. Alguns exemplos de indicadores são o EBITDA e o EVA.

Definição dos objetivos e metas

Depois de identificar quais ferramentas para avaliação de desempenho utilizar, é necessário estabelecer quais são os objetivos e metas de cada colaborador e quais serão realizadas em equipe.

Para cada meta é estabelecido um peso de importância, uma porcentagem que na somatória irá determinar o quanto essa meta foi alcançada no final do período de tempo delineado.

Acompanhamento da estratégia

Após definir os indicadores para a estratégia individual e colaborativa, fazer a ponderação das metas, a importância de cada objetivo, estabelecer o parâmetro e a validade do programa de Remuneração Variável, é essencial fazer o acompanhamento do desempenho e a execução das tarefas de todos os funcionários.

Contudo, neste passo do projeto os gestores devem estar presentes no cotidiano de sua equipe, tanto para motivar seus colaboradores a alcançar suas metas quanto na parte de monitoração dos resultados.

Esse processo é imprescindível para que todos na organização saibam o caminho certo para seguir e atingir os melhores resultados.

Enfim, esperamos que você tenha aprendido tudo sobre o que é Remuneração Variável e saiba como funciona essa estratégia e as melhores formas de aplicar o programa em seu negócio.

E para nunca mais errar, aprenda agora como acertar no cálculo da Remuneração Variável para elevar os resultados da sua empresa!

Gostou desse artigo? Compartilhe.

Where people drive performance

Somos milhares de pessoas.

Assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos gratuitamente pelo seu e-mail. Fique por dentro do universo de gestão de performance.