Employer Branding: o que é, sua importância e como implementar

Avatar photo Rebeca Rohr | 9 de junho de 2022

Employer branding é um conjunto de ações positivas utilizadas para promover o bem-estar, elevar o engajamento e ter maior retenção de colaboradores em uma empresa.

Estruture avaliações

Essa estratégia é considerada muito importante para a gestão de pessoas e para o crescimento da organização. Isso porque quando se valoriza o capital humano, a tendência é diminuir os problemas internos.

Utilizar essas técnicas pode mudar a impressão que seus colaboradores e o mercado tem da sua empresa. Afinal, quando as pessoas estão satisfeitas, elas se tornam defensores da sua marca.

Por isso, saiba o que é o Employer Branding, suas vantagens e como aplicar seus processos na prática!

O que é Employer Branding

Employer branding significa “marca empregadora”, na tradução livre. E seu conceito expressa a estratégia de criar e revisar uma imagem positiva da empresa. Ou seja, é um conjunto de ações e técnicas para fornecer um ambiente de trabalho saudável e alegre para os colaboradores.

O foco é a retenção e manter alto o nível de engajamento com os colaboradores, mas pode acabar influenciando a atração de talentos também. E como resultado dessas ações são equipes de alta performance.

Uma boa marca empregadora consegue: elevar o nível de satisfação de seus colaboradores, reforçar os pontos positivos sobre como é trabalhar nesse lugar e, consequentemente, atrair pessoas realmente talentosas.

Quando se aplica o Employer branding, os colaboradores tendem a ver melhor os benefícios que é estar naquela empresa e não só as recompensas financeiras.

Exemplos disso são:

  • Oportunidade para crescimento profissional;
  • Desenvolvimento do potencial;
  • Sentimento de pertencimento.

Contudo, é um processo de longo prazo. E, para que a sua implementação na empresa seja bem-sucedida, é preciso entender bem os valores que sustentam o seu negócio.

A importância do Employer Branding

O Employer Branding fortalece os valores organizacionais, gera o diferencial competitivo e desenvolve ações para oferecer um ambiente agradável e estimulante para os colaboradores.

Mas sua importância vai além disso, já que seus processos auxiliam na construção e manutenção de defensores da marca. E isso impacta diretamente nos níveis de produtividade e engajamento da empresa.

E o motivo isso é porque quando as pessoas estão satisfeitas no trabalho, está alinhado aos valores e possui orgulho da empresa, o esforço é muito maior e as expectativas são correspondidas.

Essa estratégia também contribui para a redução de custos dos processos seletivos, ajudando na retenção e até mesmo atração de novos talentos. Afinal, as pessoas se sentem mais atraídas por empresas que visam a valorização do capital humano.

Com uma boa reputação, se tem colaboradores mais qualificados, reduz o tempo e o volume de recursos que geralmente demanda nos processos de contratação.

Employer Branding, comunicação interna e endomarketing

Apesar de serem bastante parecidos, exige diferença entre todos esses conceitos. Veja só:

Employer Branding

Como contextualizamos, esse termo significa gestão de marca empregadora. Ou seja, é uma forma de posicionamento de marca no ambiente de trabalho e envolve tudo aquilo que as pessoas pensam e sentem quando pensam em uma empresa.

Comunicação Interna

A comunicação interna é feita a partir do momento que a empresa transmite uma informação aos seus colaboradores. Ou seja, ela é responsável por gerar os diálogos entre a organização e seus funcionários.

Dessa forma, se cria uma interação entre todas as áreas e setores. E essa comunicação pode ser: via telefone, e-mail, Slack, Zoom, Google Meet, por meio da liderança, em reuniões etc.

Endomarketing

Endomarketing, ou marketing interno, é voltado para uma ação interna. Se utiliza as estratégias de venda do marketing para realizá-las na própria empresa.

A intenção é que os colaboradores vistam a camisa e sejam defensores da marca. Se utiliza mensagens e outras formas de comunicação para conseguir realizar essas estratégias.

Exemplos de Employer Branding

Para ilustrar melhor sobre a participação do Employer Branding no setor de RH, conheça alguns exemplos práticos abaixo:

Microsoft

A Microsoft conta com grandes salários e benefícios, proporciona flexibilidade na jornada de trabalho, cria um ambiente positivo e colaborativo. Inclusive, a gigante da tecnologia foi premiada pela “Global Randstad Award” como a melhor empresa para se trabalhar.

Netflix

Já no site da Netflix se vê uma preocupação como marca empregadora. Principalmente por ter em destaque sua missão, visão e valores, da qual ressalta a relevância de se ter um bom espaço de trabalho.

E em questão de remuneração e benefícios também são bem competitivos, estão sempre pensando nos colaboradores, já oferecem vagas 100% home office e jornadas flexíveis, entre outros.

Como implementar Employer Branding

Para implementar com sucesso a marca empregadora na sua organização, é necessário seguir alguns passos. Veja só:

Decida o que você quer comunicar

Primeiramente é necessário definir qual será o posicionamento da sua marca e, assim, decidir o que você quer comunicar. Lembre-se de alinhar esses discursos com a sua cultura.

Esses valores precisam ser comunicados para os colaboradores, tanto por meio de materiais internos, como por diálogo com seus líderes. Dessa forma, haverá maior alinhamento de toda a estratégia.

Tenha uma cultura diferenciada

Ter uma cultura organizacional bem estabelecida, diferente e criada especialmente para a sua empresa faz muita diferença para os colaboradores terem uma percepção positiva da sua marca.

Ter um ambiente de trabalho despojado, que oferece sala de descanso ou lanches são alguns exemplos. Mas não basta só isso. É importante entender o que funciona para o seu segmento, de acordo com o fit cultural da sua empresa.

Quando a cultura é bem aplicada no dia a dia e se faz ações internas, é possível ter uma imagem melhor de marca empregadora.

Crie uma ótima presença online

As redes sociais é uma ótima ferramenta para ter visibilidade, mostrar um pouco mais sobre as ações que estão acontecendo na empresa e passar também mais confiança por meio da marca empregadora.

E, ter uma estratégia para divulgar nas redes a cultura da empresa e o cotidiano agrega muito valor ao Employer Branding.

Mantenha uma boa comunicação

Ter algumas ferramentas como suporte à comunicação interna é essencial para manter a marca empregadora. Dessa forma, a área de RH monstra que está disposta e atenciosa para feedbacks, sejam sugestões, críticas ou opiniões que os colaboradores possam ter.

Uma outra vantagem disso é por proporcionar um vínculo maior, gerando uma relação de confiança e transparente, da qual as pessoas se sentem confortáveis em compartilhar seus pensamentos, mesmo quando são negativos.

Enfim, como deu para perceber, o Employer Branding faz toda a diferença em uma estratégia de gestão de pessoas. Pois, é possível desenvolver ações para valorizar, reter e engajar os colaboradores de forma mais eficiente.

Além disso, ajuda a garantir a alta produtividade e o sentimento de pertencimento. Agora que você já entendeu mais sobre marca empregadora e suas vantagens, saiba mais sobre outras estratégias para te ajudar a manter o engajamento na sua organização!

Artigos relacionados

Faça parte da nossa comunidade e receba conteúdos valiosos no seu e-mail.

     

    Solicite agora uma demonstração.

    Preencha os campos ao lado para agendar uma demonstração da nossa plataforma.