mapa_estratégico_capa-01

25 de junho de 2021

Mapa Estratégico: o que é, a importância e como implementar na empresa

mapa estratégico auxilia a visualizar de forma dinâmica os caminhos a serem seguidos para atingir o sucesso. Essa estratégia é uma grande aliada na hora de simplificar o planejamento estratégico da sua empresa. 

Inclusive, esta ferramenta de mapeamento permite que o fluxo de trabalho seja ainda mais flexível, pois possibilita a participação de todos os colaboradores.  

Por isto, saiba agora neste artigo o que é mapa estratégico, a sua importância, tudo sobre as suas quatro perspectivas, como defini-las e como implementar essa estratégia na sua empresa. Boa leitura! 

O que é mapa estratégico 

O mapa estratégico é uma ilustração visual dos objetivos estratégicos de uma empresa. Criado por Kaplan e Norton, o mapa faz parte do Método Balanced Scorecard (BSC)  

Através deste mapa, é possível ter um planejamento estratégico de forma resumida e ainda, uma visualização dos passos a serem seguidos para que tudo seja cumprido conforme o planejado.  

O mapa tornou-se peça fundamental na gestão empresarial, pois com ele é possível enxergar objetivos, estratégias e propósitos, baseados em sua missão, visão e valores, e em um único lugar.  

Esta ferramenta permite que as funções dos colaboradores sejam direcionadas. Além disto, facilita a definição de metas organizacionais, com o intuito de alcançar a visão de futuro para o negócio. 

A importância do mapa estratégico dentro das empresas 

Para exemplificar de maneira prática, imagine que você precisa chegar a uma cidade que fica a 500km de sua casa. Porém, você não sabe como chegar lá, porque não tem um mapa, GPS e nenhuma informação de como chegar ao seu destino. 

Sem um mapa e sem informações é muito difícil conseguir sair do lugar, ainda mais quando o destino não é conhecido. A mesma situação acontece com uma empresa que não sabe onde quer chegar. A função do mapa estratégico é guiar todos os setores da empresa, para que todos conheçam quais os caminhos a serem percorridos. 

Por se tratar de uma ferramenta que permite uma visualização dinâmica dos processos, o mapa torna-se parte fundamental para que todos os colaboradores conheçam o seu papel durante a jornada na empresa e faz com que a equipe fique mais engajada. 

Como fazer um mapa estratégico 

Primeiramente, você vai precisar de dados reais e confiáveis para conseguir construir o mapa. Assim, será possível criar um plano mais assertivo. Lembrando que, esta ferramenta pode ser utilizada para planejamentos de curto, médio e longo prazo.

No segundo passo, é necessário definir com cautela os valores da empresa, pois este será o guia das ações na execução do plano. Em soma, estabeleça também o propósito e os objetivos estratégicos da organização.  

Para o terceiro passo, é necessário entender a estrutura do mapa, que tem como base quatro perspectivas principais para o planejamento do negócio, são elas: financeiro, cliente, processos internos e aprendizado e crescimento.  

As quatro perspectivas do mapa estratégico 

Estes quatro fatores tem uma relação de causa e efeito, de baixo para cima. Ou seja, as ações realizadas no começo (aprendizado e conhecimento + processos internos), geram consequências (clientes + financeiro), levando ao objetivo final.  

Abaixo você encontra como cada perspectiva é utilizada: 

  • Financeiro: Tratam- se de pontos cruciais para que a empresa tenha uma estabilidade financeira, como por exemplo: redução de custos, aumento da lucratividade, aumento de vendas; 
  • Cliente: Melhorias que podem ser realizadas para que seja oferecido um serviço que supere a expectativa dos clientes. Como o cumprimento de prazos e adição de qualidade aos produtos; 
  • Processos internos: Atitudes que podem aperfeiçoar os processos internos, levando em conta o objetivo da empresa. Exemplos: Melhorar a produtividade da equipe, performance, diminuir ciclo de desenvolvimento; 
  • Aprendizado e crescimento: Recursos para que os colaboradores tenham um maior desenvolvimento de suas habilidades. Pode ser investimentos em cursos ou novas tecnologias e ferramentas.  

Como definir as estratégias para cada perspectiva 

Agora que você já conhece melhor sobre as perspectivas que norteiam o mapa, é hora de pensar nas estratégias de cada fator: 

1. Financeiro 

Por se tratar da base de qualquer negócio, é importante pensar com muito cuidado desta área. Inicialmente, pense nos seus objetivos, que podem ser: crescimento da receita, maior retorno para os investidores, otimização de tributos, redução das despesas. 

2. Clientes 

Como as ações estão interligadas, é legal pensar: “O que posso fazer pelo meu cliente para que eu alcance meu objetivo financeiro?”. Inclusive, o uso das personas é essencial para que essa estratégia seja um sucesso. 

Sendo assim, é interessante pensar em estratégias que retenham o cliente, como: descontos, boa experiência de compra, relacionamento mais próximo ao cliente, humanização no processo.  

3. Processos internos 

Nesta fase, é hora de analisar o ambiente micro, que basicamente é olhar para dentro da própria empresa. Como os processos internos podem ser melhorados?  

O estabelecimento de metas é essencial, analisar como cada setor pode contribuir com o sucesso da empresa, sempre baseado em seus objetivos.  

Lembre-se que as metas precisam ser inteligentes, claras e objetivas para que seu colaborador não tenha dificuldades de compreensão.  

4. Aprendizagem e crescimento 

Por fim, você deve determinar quais serão os conhecimentos e habilidades para a execução de todos os outros objetivos. É a parte mais prática, com treinamentos e desenvolvimento dos envolvidos no processo. Pode ser dividido em 3 subgrupos: 

  • Capital estrutural: São aqueles conhecimentos sobre todo funcionamento da empresa, gestão, infraestrutura do ambiente de trabalho; 
  • Capital humano: O desenvolvimento das habilidades do colaborador, suas experiências e competências
  • Capital intelectual:  As habilidades da empresa como um todo, o conhecimento acumulado com o passar dos anos. 

Desta forma, você conseguirá distinguir onde investir em cada colaborador. 

Como implementar o mapa estratégico nas empresas 

Depois de estruturado, o próximo passo é colocar em ação. E, para isso, reúna sua equipe e apresente o mapa. Como ele tem essa característica de trazer uma visualização mais dinâmica, explique cada tópico aos envolvidos e deixe claro quais são os seus objetivos.  

É imprescindível que o líder escute a opinião dos colaboradores. Pois, eles desempenham uma função que talvez não seja do escopo. O fato de escutar ajudará o gestor a entender melhor outros pontos de vista e, ainda, o colaborador se sentirá acolhido ao ser escutado. 

Por último, engaje os seus colaboradores, incentivando e reforçando que todos buscam um objetivo em comum, que é de trazer os melhores resultados. Pois, consequentemente, reflete em melhorias em diversos aspectos em todo o ambiente de trabalho. 

Em conclusão, gostaríamos de te recomendar nossa planilha gratuita sobre Plano de Ação, para te ajudar a colocar tudo que aprendeu aqui em prática. Baixe agora! 

Gostou desse artigo? Compartilhe.