Planejamento estratégico: Guia para aprender a desenvolver ações e alcançar objetivos

Karine Moreira | 4 de maio de 2022

Planejamento estratégico, ou também conhecido por plano estratégico, é o processo de identificar oportunidades, desenvolver uma estratégia e ter ações com foco nos objetivos a serem alcançados pela empresa.

planejamento-estrategico

O planejamento estratégico serve para compreender o que deve ser feito, por que deve ser feito e como serão as diretrizes que levarão ao crescimento da organização, desde a tática ao operacional. E isso se faz por análise de cenários, definição de metas e ações orientadas para chegar onde se espera.

Em um mercado cada vez mais competitivo, existem algumas práticas que auxiliam a ter mais agilidade para alcançar o sucesso. Neste sentido, utilizar o planejamento estratégico ajudará sua empresa a impulsionar os resultados e a manter a alta performance.

Saiba neste artigo o que é planejamento estratégico, a sua importância, exemplos práticos e como fazer um plano que pode te ajudar a tomar decisões mais assertivas para a sua empresa!


O que é Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico é um processo sistêmico que identifica as melhores condições e formas para se alcançar o sucesso. Nesse sentido, se estabelece um rumo a ser seguido pela empresa e esquematiza a busca pelos melhores resultados.

De acordo com Chiavenato, o conceito de planejamento estratégico está associado com os objetivos estratégicos, de curto e longo prazo, e eles impactam na direção e na viabilidade dos processos. A partir disso, se cria e executa a estratégia para alcançar esses objetivos.

Planejar significa criar táticas que possam levar a um determinado objetivo e, estratégia, é a ação que elabora o melhor caminho para alcançar um objetivo também. Assim, se verifica a situação atual, visualiza cenários e realiza análises sobre o futuro, com as expectativas da empresa para os próximos anos.

Após definir o que se deseja alcançar, é necessário acertar a rota, para então mobilizar as ações focadas nos objetivos da organização e conseguir tomar as decisões certas. Inclusive, esses planos podem ser desenvolvidos e implementados na cultura organizacional de qualquer empresa.

Inclusive, é fundamental utilizar algumas metodologias e práticas no planejamento estratégico e fazer pesquisas para que a parte operacional ocorra conforme o esperado.

O planejamento pode acontecer anualmente, mensalmente ou até no longo prazo. Tudo depende dos objetivos que se pretende alcançar e as prioridades que a empresa tem no momento.

A importância do planejamento estratégico

Um dos maiores objetivos do planejamento estratégico é servir de guia para as ações que serão realizadas durante um período de tempo. Além disso, o planejamento ajuda a empresa a se organizar, a administrar melhor o tempo, os recursos e a energia gasta.

Por consequência disso, também auxilia na identificação de problemas e na elaboração de melhorias, colaborando para que os esforços valham a pena. Também se resume o propósito da organização, analisando as ações do presente e como isso reflete no futuro.

Sem o planejamento, a empresa pode ficar perdida e não ter um caminho certo para seguir. Logo, ajuda a ter um alinhamento estratégico entre a equipe os gestores, até mesmo porque esse processo precisa envolver todos da empresa.

O diferencial do plano estratégico é por sua metodologia de análise de mercado, que serve de auxílio para elaborar estratégias e planos para alcançar os objetivos da empresa.

5 benefícios do planejamento estratégico

Agora que você entendeu a importância de ter um planejamento estratégico, saiba 5 benefícios que essa estratégia pode trazer para todos os setores do seu negócio:

1. Maior organização

A partir desse planejamento, a visão da empresa se torna mais estratégica, com objetivos mais claros e assertivos. Quando formalizado, o planejamento se torna tangível e tático.

2. Assertividade nas decisões

A tomada de decisões se torna mais assertiva e ágil, levando a empresa no lugar que se quer chegar.

3. Decisões baseada em dados

As decisões e ações são realizadas baseadas em dados e métricas. Com o sistema, a visualização das metas atingidas e das que não estão performando muito bem se torna mais prática.

4. Maior priorização de tarefas

O planejamento organiza e prioriza as ações que serão tomadas, com o auxílio de um cronograma do que precisa ser feito de acordo com o prazo.

5. Eleva a produtividade do time

Os colaboradores se sentem mais motivados e a produtividade é maior, além de elevar a qualidade nas entregas. Todos possuem funções pré-estabelecidas e o foco é centralizado nas tarefas.

3 perguntas que envolve o planejamento estratégico

Normalmente, o planejamento estratégico envolve 3 perguntas básicas que devem ser respondidas pelas empresas, sendo elas:

  1. Onde seu negócio está atualmente?
  2. Onde pretende chegar exatamente?
  3. Como se planeja chegar lá?

Com essas respostas em mãos, a empresa não ficará perdida, sem estrutura e será muito mais fácil ter um foco para atingir o que se pretende alcançar.

Após analisar o cenário que a sua empresa está em relação ao mercado, ter um objetivo específico para ser atingido em um prazo de tempo, quais são os recursos e as ações que são necessárias para alcançar as metas, o planejamento estratégico acontecerá.

A diferença entre planejamento tático e operacional

Existem dois tipos de planejamento estratégico, o planejamentos tático e operacional. Eles possuem muitas diferenças, as mais comuns são: o prazo nos objetivos, o grau de especificidade, as pessoas a quem se destinam, enfim.

Porém, são complementares e, quando realizados de forma integradas, podem ajudar a empresa a transformar sua visão de negócio em realidade no curto e médio prazo. Saiba agora as características de cada um desses planos:

Planejamento Tático

É determinado como a estratégia da empresa será realizada e o seu contexto, seja focado em uma unidade de negócio, de suporte a uma área, para um departamento específico ou individual. Ou seja, o plano tático não abrange toda a companhia.

O foco do planejamento tático é nos colaboradores da média gestão. Como: gerentes de departamentos. Isso se deve porque são essas pessoas que fazem as tomadas de decisão em seu setor, e o planejamento auxilia na orientação dessas decisões.

Contudo, costumam ter médio prazo de duração, com objetivos para até três anos. E, as ações precisam ser mais detalhadas e específicas para conduzir a empresa no atingimento desses objetivos.

Planejamento Operacional

A parte operacional não é exatamente um planejamento, mas sim os processos de operação do projeto. Nesse sentido, é responsável em manter os processos alinhados com os objetivos estratégicos coerentes e em ação.

Por ser mais voltado para as atividades e tarefas, essas ações precisam ser criadas com especificidade para que sejam conduzidas de forma eficiente.

E, diferentemente do planejamento tático, o operacional abrange todos os colaboradores. Já que, qualquer pessoa dentro da empresa está envolvida com alguma parte da operação.

Normalmente, o plano é de curto prazo, tendo metas e indicadores claros e específicos trimestrais ou semestrais.

Quais são as decisões básicas para o Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico deve comportar decisões sobre o futuro da organização, como:

  • Objetivos organizacionais a longo prazo e seu desdobramento em metas departamentais detalhados;
  • As atividades escolhidas, isto é, os produtos (bens ou serviços), que a organização pretende produzir;
  • O mercado visado pela organização, ou seja, os consumidores ou clientes que ela pretende abranger com seus produtos;
  • Os lucros esperados para cada uma de suas atividades;
  • Alternativas estratégicas quanto às suas atividades (manter o produto atual, maior penetração no mercado atual, desenvolver novos mercados);
  • Interação vertical em direção aos fornecedores de recursos ou integração horizontal em direção aos consumidores ou clientes;
  • Novos investimentos em recursos (materiais, financeiros, máquinas e equipamentos, recursos humanos, tecnologia etc.), para inovação (mudanças), ou para crescimento (expansão).

Desta forma, é possível entender melhor porque o planejamento estratégico é a chave para o aumento da produtividade e a melhora dos resultados das empresas.

Como fazer o Planejamento Estratégico

Para entender como fazer o planejamento estratégico na sua empresa e colocar em ação os seus conceitos, metodologia e práticas é necessário responder algumas perguntas.

Exemplos desses questionamentos são: Por que a empresa existe? Onde ela está? Onde quer chegar? Como chegará lá? Quais as forças? E as fraquezas? Como se desenvolverá o nosso mercado? Como posicionar a nossa empresa?

Nesse momento, utilizar a ferramenta 5W2H é muito útil.

Depois de responder essas perguntas, se faz um diagnóstico para identificar a situação atual da empresa, e realiza uma análise para saber o caminho certo. Inclusive, ter uma gestão estratégica nessa hora é crucial para manter tudo sob controle.

Após esse processo, se determina algumas diretrizes, metas e indicadores para colocar o projeto de pé. Depois, basta fazer a gestão desse planejamento e manter o controle de tudo, acompanhando os resultados e corrigindo os desvios de rota.

Na prática, o plano só começa a após definir algumas etapas e elaborar a solução para os problemas organizacionais. Contudo, é crucial que os processos desse plano sejam feitos com estratégias claras para toda a equipe.

Enfim, para fazer o planejamento é necessário tomar alguns cuidados e utilizar um software pode ser de grande ajuda. Plataformas ERP ou sistemas integrados de gestão são os mais adequados para elaborar toda essa estrutura.

Confira no vídeo abaixo as etapas mais importantes para um bom planejamento estratégico:


As 4 etapas para construir um bom plano estratégico

Saiba em detalhes sobre cada etapa para construir um planejamento estratégico assertivo na prática:

1.   Faça o diagnóstico

A empresa precisa entender sua própria identidade, ter uma definição clara e objetiva sobre si e o que querem ser no futuro. Contudo, é importante olhar para dentro e para fora da empresa para identificar as oportunidades atuais e futuras.

Nesse processo, entender mais sobre Missão, Visão e Valores da organização auxilia a construir um planejamento estratégico muito mais robusto, entendendo melhor sobre seus pontos fortes e fracos.

Com a metodologia da Análise SWOT é identificado e desenvolvido também as forças (potencialidades) e as fraquezas (deficiências) internas da companhia e as oportunidades e ameaças do ambiente externo.

Pode existir pontos de melhoria na maneira como a companhia lida com o mercado externo assim como em seu ambiente interno. Por isto, fazer essas análises e conhecer sobre a identidade é fundamental. Pois, só assim você conseguirá elevar a performance do seu negócio.

2.   Estabeleça metas

Nessa etapa, se realiza o mapa estratégico para visualizar de forma mais dinâmica os objetivos estratégicos e estabelecer metas para todos os colaboradores. Nesse sentido, é necessário saber as aspirações da empresa. O que virá a se tornar? Onde você quer chegar?

Sempre analise os cenários internos e externos para que os objetivos sejam definidos para o curto, médio e longo prazo, e que estejam ligados à missão, visão e valores do negócio.

As metas devem ser realistas e aplicadas para todos. Assim, gera maior engajamento e conexão com os colaboradores, de forma que todos estarão atrás dos mesmos objetivos e cumprido o que foi pré-estabelecido com maior motivação. Por isso se atente ao que foi imposto e certifique que as metas estão sendo cumpridas.

Banner e-book gestão de metas

3.   Formule uma estratégia

Infelizmente acontece casos que se investe recursos e tempo e não consegue chegar aonde gostaria. Por isso, é fundamental fazer um bom planejamento e uma triagem de quais atitudes vão levar a sua empresa para o cumprimento de todas as metas para conseguir alcançar o sucesso esperado.

Ter a ajuda dos colaboradores e líderes pode impulsionar a sua estratégia, além de deixar a empresa muito preparada para os desafios. É necessário ouvir a opinião de todos e incluí-los na tomada de decisões para que se sintam incluídos e ajudem com novas ideias. Afinal, eles entendem bem os pontos fortes e fracos da empresa.

4.   Aplique a estratégia e acompanhe as ações

Após planejar tudo, com boas estratégias e alinhadas com os objetivos da organização, é necessário tirar essas ideias do papel. E, a última etapa é colocar em ação e acompanhar os resultados desses processos.

Após implementar a estratégia e o plano de ação, é importante ter controle e fazer análises sobre tudo que tem sido feito dentro da empresa. Monitorar de forma periódica e avaliar os resultados é a melhor maneira de manter seu negócio funcionando bem e, assim, entender se terá necessidade de fazer alguma melhoria ou ajuste.

Principais erros do plano estratégico e como aprender com eles

Para que isto não aconteça, segue uma relação dos principais erros que gestores e as empresa cometem na hora de fazer o planejamento estratégico na prática. Confira só:

1. Falta de divulgação

Saber dos objetivos da empresa, quais suas metas de crescimento e onde ela quer chegar motiva seus colaboradores a quererem crescer com o negócio.

Um planejamento estratégico com uma visão clara de crescimento e ações bem definidas, faz com que a equipe se sinta confortável e que possa criar uma harmonia entre seus planos pessoais e profissionais.

Em soma, também passa mais credibilidade para clientes e acionistas, mostrando seriedade na gestão e aumenta o comprometimento dos líderes em alcançar seus objetivos.

Por isso é essencial que haja um alinhamento estratégico entre todas as pessoas da organização.

2. Falta de acompanhamento das ações

Normalmente a elaboração de um planejamento estratégico empresarial resulta em um plano de ação recheado de atividades para diversos membros da equipe.

O problema é que muitas vezes essas ações não são realizadas e ficam no esquecimento, sem um acompanhamento periódico e uma cobrança para que tudo ocorra como planejado.

Acompanhar as atividades da equipe no dia a dia é fundamental para que os líderes garantam a aplicação por completa do plano.

3. Não ter definido metas claras e objetivas

Um dos erros mais comuns na elaboração de um planejamento estratégico está na definição da visão do negócio e das metas a serem alcançadas.

Visões como “Aumentar nossa participação no mercado” ou “Ser uma empresa referência em nossa área de atuação” não são objetivos claros.

Para que seja clara e assertiva, precisa ter uma dimensão perceptível e com um prazo para acontecer. Dessa forma é possível medir se a dimensão definida foi alcançada no prazo estipulado.

A visão é o objetivo maior da empresa, onde ela pretende chegar em um determinado período de tempo. Para se alcançar a visão, sugere-se dividi-la em objetivos menores, com metas claras a serem alcançadas e indicadores que possam ser mensurados periodicamente.


4. Não medir e acompanhar os indicadores com frequência

Acompanhar os indicadores de desempenho com frequência pode ser uma das atividades que mais facilitem a aplicação do planejamento estratégico na empresa.

Afinal, todos os objetivos definidos devem ter metas que serão medidas por indicadores. E, metodologias de gestão de indicadores são essenciais a esse propósito.

Por exemplo:

  • Uma empresa definiu que deve melhorar a qualidade de seu atendimento de telemarketing, este é o objetivo;
  • Para medir se realmente está alcançando este objetivo, a empresa criou uma pesquisa de satisfação com seus clientes pedindo uma nota de avaliação do atendimento que vai de 0 a 5;
  • O indicador será a média de avaliação da pesquisa medido mensalmente;
  • A meta para esse indicador é obter uma média de avaliação de 3,8.

O acompanhamento frequente destes indicadores possibilita que a empresa tome ações imediatas, caso encontre algum problema no caminho.

A frequência dessa medição pode variar de acordo com os objetivos e o tipo de indicador, mas sugere-se que os resultados sejam sempre divulgados para a equipe.

Também é válido uma bonificação para o time quando suas metas são alcançadas. Reconhecer e recompensar mostra a valorização pelo trabalho realizado e motiva ainda mais os colaboradores.


 5. Não envolver a equipe na elaboração do plano

Apesar de algumas exceções, toda organização hoje depende de pessoas para alcançar seus objetivos, são elas o diferencial de qualquer negócio.

Não envolver a equipe, em especial os líderes na elaboração do planejamento estratégico do negócio pode soar para estas pessoas como uma “ditadura”, onde elas devem simplesmente cumprir ordens.

Faça sessões de brainstorming e escute sua equipe. Defina as metas e ações em conjunto, isto cria um comprometimento maior com todos em alcançar seus objetivos.

Como a tecnologia pode ajudar no Planejamento Estratégico

A tecnologia pode ser de grande aliada na hora de montar o seu planejamento e, assim, obter resultados cada vez mais positivos. O motivo disso é por trazer maior agilidade na hora da construção das estratégias e no acompanhamento das métricas, entregando as informações dos dados em tempo real.

Mas como escolher um bom software? Existem alguns itens necessários para se avaliar antes de tomar alguma decisão sobre um produto ou serviço. Como: verificar as funcionalidades e se possibilita uma visualização ampla das informações, já que tudo se encontra em um único lugar.

Um software de Estratégia auxilia em todas as etapas do processo de planejamento estratégico, ajudando desde o registro das informações organizacionais até na criação do mapa estratégico para garantir direcionar as ações com mais eficiência.

Automatizar as tarefas e ações contribui com uma maior produtividade e entrega de resultados, afinal o tempo será mais bem distribuído. Além disso, se tem a visualização completada identidade organizacional, como o propósito, missão, visão e valores da empresa.

Banner produto Estratégia Mereo

Conclusão

Fazer o planejamento estratégico é muito importante para ter uma visão clara da empresa, da sua identidade e seus objetivos. Além disso, ajuda a antecipar os riscos na tomada de decisões a curto e longo prazo.

Contudo, o processo precisar que todos participem e isso exige o alinhamento e engajamento das equipes. Mesmo que seja uma iniciativa dos líderes, o plano só entrará em ação com o apoio do coletivo.

É válido lembrar que, o planejamento estratégico deve ser revisto periodicamente e reajustado, se caso for necessário.

Enfim, esperamos que essa leitura tenha sido enriquecedora, que você entenda entendido a importância de uma boa estratégia e que possa elaborar o planejamento estratégico da sua empresa com sucesso.

E para te ajudar a elevar a performance das pessoas e da sua empresa, gostaríamos de te recomendar um e-book sobre o tema. Preencha o formulário abaixo para adquirir agora mesmo nosso material totalmente gratuito!


Posts relacionados

Quer receber nossos conteúdos diretamente no seu e-mail?

Assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos. Faça parte da nossa comunidade!