Treinamento corporativo: o que é, vantagens e como montar

Karine Moreira | 7 de janeiro de 2022

O treinamento corporativo é uma prática que ajuda a desenvolver as competências técnicas e comportamentais das pessoas. Sendo uma das melhores formas de uma empresa se manter competitiva no mercado.

treinamento_corporativo

Esses treinamentos podem ser direcionados para qualquer membro da equipe de trabalho, desde cargos mais operacionais até para os de liderança. O importante é que seja feito uma análise do desenvolvimento das pessoas.

Isso permite que os colaboradores possam exercer suas tarefas com mais eficiência, já que receberão o treinamento necessário para cumprir suas funções ou para conquistar novas posições na empresa.

Saiba nesse artigo o que é treinamento corporativo, suas vantagens dentro do ambiente interno e como montar na prática essa estratégia de maneira bem estruturada na sua empresa!

O que é treinamento corporativo

O treinamento corporativo é uma forma de qualificação de colaboradores e o foco é desenvolver uma nova competência específica. Ou seja, tem como objetivo qualificar um profissional para suas atividades no cargo ou função ocupada/desejada.

A necessidade de treinamento no ambiente interno pode surgir por vários motivos. Os mais comuns são:

  • Após uma análise do desempenho;
  • Aumentar a qualidade do trabalho;
  • Melhorar a execução de uma tarefa;
  • Preparar para um cargo, função ou promoção;
  • Otimizar processos que estão abaixo das expectativas.

Nesse contexto, o intuito do treinamento é aprimorar pontualmente comportamentos, habilidades e atitudes (CHA) dos colaboradores, do qual acontecem de acordo com a demanda, sendo feitos a curto prazo e para se ter resultados imediatos.

Esses treinos podem acontecer em todas as áreas do negócio. E, servem para educar o colaborador, seja para dar suporte em questões mais específicas de um cargo, aumentar o seu engajamento com a empresa, desenvolver novas habilidades ou preparar para um novo cargo de liderança.

É também muito utilizado durante o Onboarding, para a inclusão de novas ferramentas, softwares e tecnologias. Contudo, geralmente, são realizados no coletivo, com um conteúdo demarcado, fixo e padronizado.

Vantagens do programa de treinamento corporativo

A partir do treinamento, se resolve algumas questões diagnosticadas no ambiente interno de forma mais prática e ágil. Afinal, os processos são focados em evitar ou resolver possíveis problemas e dificuldades que a empresa tem vivenciado.

É por meio dos treinamentos que se prepara os profissionais para um cargo ou promoção, aumentando seu desempenho e melhorando suas competências também. E isso tem impacto direto na produtividade e na qualidade das entregas dos colaboradores.

É válido ressaltar também que, um time que realiza treinamentos, sejam eles cursos internos ou externos, se tornam mais engajados e motivados a buscar melhores resultados, já que a equipe acredita que a empresa confia no seu potencial.


A diferença entre treinamento e capacitação

Além da diferença entre treinamento e desenvolvimento, também é comum confundirem treinamento com capacitação. Apesar das palavras serem semelhantes, existe distinção entre os dois.

Como contextualizamos, o treinamento tem o foco principal no aperfeiçoamento das competências já existentes dos profissionais. Além disso, ajuda a potencializar o CHA que uma pessoa precisa para uma determinada função ou cargo.

Já a capacitação, é o processo que auxilia a preparar um profissional para desenvolver novas competências e para realizar atividades com mais autonomia, moldando a pessoa para desempenhar funções mais específicas ou para um novo cargo.

Tipos de treinamento de pessoas

Veja abaixo alguns dos tipos mais comuns de treinamento corporativo:

Atualização profissional

Acontece quando as competências do colaborador estão obsoletas com às melhores práticas do mercado. Logo, os profissionais precisam se atualizar. Exemplos disso podem ser desde uma ferramenta ou até uma metodologia utilizada por outra mais atual.

Habilidades de liderança

São os programas de treinamento para qualificar e desenvolver novas lideranças e preencher cargos de gerência e supervisão por meio do recrutamento interno.

Integração e promoção de pessoas

Durante o processo de integração de novos colaboradores, o famoso onboarding, ou também uma promoção, o setor de RH é responsável por ajudar nessa adaptação do profissional para seu novo cargo.

Com isso, se tem alguns treinamentos voltados para as competências necessárias e desenvolver outros tipos de habilidade, como as relações com a equipe.

Treinamento de produtos ou serviços

Pode acontece desde um processo de admissão e até para atualizar um colaborador sobre produtos e serviços da empresa. Esse tipo de treino pode ser oferecido para qualquer tipo de funcionário que necessita reciclar seus conhecimentos.

Como montar um treinamento corporativo

Um bom programa de treinamento exige que seja feito alguns passos para que tudo ocorra como o esperado. Por isso, saiba agora as 4 etapas para montar um treinamento corporativo de sucesso!

1.   Faça um diagnóstico

É importante fazer esse diagnóstico para entender de fato quais são as necessidades que a empresa tem. Identifique essas demandas pontuais e de curto prazo dos colaboradores.

E para isso, existe algumas ferramentas, como: o mapeamento de competências, a pesquisa de clima organizacional, o Balanced Scorecard (BSC) e a avaliação de desempenho.

2.   Crie o planejamento

O planejamento vai variar conforme o momento que a empresa considere importante para a jornada dos colaboradores. Pelo fato de os treinamentos serem mais específicos, vai depender do contexto.

Nesse sentido, é necessário:

  • Listar as necessidades encontradas durante o primeiro passo;
  • Entender os gaps que se busca solucionar;
  • Escolher o tipo de treinamento e a metodologia;
  • Definir as pessoas que farão parte do programa.

Após todas essas etapas será montado então o plano de ação com todas as informações. Como: o que será treinado, o motivo, o local, quando, os responsáveis, como e quanto custa. Dessa forma, se evita qualquer conflitos futuros ou má compreensão.

3.   Execute o plano

Nesse plano de ação será definido alguns pontos cruciais para conseguir executá-lo na prática. Como:

  • Informar aos colaboradores sobre o plano de treinamento;
  • Aplicar os tipos e metodologias de treinamento;
  • Levantar os dados para avaliar o desempenho, como pesquisas de satisfação e feedbacks;
  • Consolidar todos os resultados em um documento oficial.

4.   Avalie o programa

Na última etapa, é feito a avaliação para verificar dois pontos: a qualidade do programa e o impacto gerado nas pessoas.

O primeiro e cruza os dados relativos aos tipos e métodos empregados, exemplo: o custo, a satisfação dos participantes e a nota de desempenho nos programas.

Já o segundo ponto, que é o impacto, tem a ver com a mudança que aconteceu nas pessoas por causa do programa. E se faz um gráfico comparativo para analisar tudo.

Na primeira linha, projeta-se o que poderia acontecer sem a intervenção do programa de treinamento, e, na segunda, o que aconteceu. A diferença entre as duas é o impacto. Do qual pode ser positivo, negativo ou até mesmo neutro.

Conclusão

Enfim, como deu para perceber ao longo deste artigo, os programas de treinamento corporativo ajudam a aprimorar as competências técnicas e comportamentais. Além disso, auxilia a melhorar a performance das pessoas em todos os níveis hierárquicos.

Investir nesse tipo de prática gera diversos benefícios para o ambiente interno, tanto para os profissionais que se qualificarão cada vez mais quanto para as empresas que irão garantir os melhores resultados.

E, para te ajudar a reter talentos e deixá-los engajados com a sua empresa, recomendamos o nosso e-book gratuito abaixo. Baixe agora!

Posts relacionados

Quer receber nossos conteúdos diretamente no seu e-mail?

Assine a nossa newsletter para receber os melhores conteúdos. Faça parte da nossa comunidade!