one-on-one

11 de novembro de 2021

One-on-one: Como fazer uma reunião 1:1 de sucesso

One-on-one, ou também conhecida por 1:1, é uma reunião individual e periódica de feedback entre gestores e colaboradores. Elas são essenciais para conhecer melhor as pessoas, para criar um vínculo afetivo, identificar os pontos de melhoria e para o sucesso do time e da própria empresa. 

Além disso, as one-on-one são uma forma positiva e propositiva para se ter diálogos transparentes, frequentes e produtivos dentro do ambiente de trabalho. Ajudando também a alinhar as expectativas, comportamentos, sonhos e metas de cada membro da equipe.  

Esse tipo de ferramenta tem ganhado cada vez mais espaço e importância para o crescimento das organizações. E seu uso contínuo fornece um ambiente interno mais saudável e harmônico.  

Neste post, você vai saber tudo sobre as one-on-one, desde o que é, sua importância, como fazer e como funcionam na prática, além de compreender todos os resultados que essas reuniões de feedback são capazes de alcançar, se adotadas corretamente. Confira! 

O que é one-on-one

Na tradução literal do inglês, one-on-one significa “cara a cara” ou também “um a um”. Nesse sentido, é uma conversa individual de feedback e, normalmente, periódica que acontece entre o líder e os membros da equipe.  

Essas reuniões também são conhecidas por 1:1, 1:1s, one on ones, one-to-one e 1-on-1. E, o intuito é discutir sobre coisas do cotidiano, como o que tem dado certo e o que precisa mudar. Assim, é possível encontrar soluções para problemas, alinhar as expectativas e buscar os melhores resultados. 

Dentro do contexto organizacional, a one-on-one é uma ferramenta importantíssima para gerentes, diretores e executivos construírem equipes mais fortes e com alto desempenho.  

Essa prática ajuda a criar um relacionamento entre os membros do time, a descobrir problemas antes que eles causem danos irreparáveis, além de criar relações de trabalho com maior produtividade entre líderes e a equipe. 

Times de alto desempenho têm práticas muito bem definidas de comunicação. E a one-on-one é a ferramenta central para isso, já que tem o objetivo de elevar o engajamento do time e inseri-los no propósito da organização. 

A importância da reunião de one-on-one

Ter práticas de feedback frequentes é um dos fatores essenciais na construção de uma cultura organizacional forte. E, as reuniões de one-on-ones ajudam na resolução de possíveis problemas, na melhoria do clima organizacional e no acompanhamento sobre a performance individual das pessoas.  

Afinal, é por meio do feedback de ambos os lados da conversa que se traz as mudanças positivas. Pois, os colaboradores sentem que são ouvidos e que a empresa se importa com eles. Também é possível colocar as ideias em prática, evitar conflitos ou até mesmo problemas de produtividade e motivação

As 1:1s auxiliam a manter os colaboradores alinhados com a estratégia da organização, garante que cada um do time entenda seu papel e importância na empresa, eleva o engajamento das pessoas no trabalho e fortalecem a relação com os membros da equipe. 

Contudo, é essencial construir um projeto sólido e ter um bom planejamento de one-on-one para se ter sucesso nessa aplicação. Até porque sem esses detalhes, a empresa pode se transformar em um lugar desagradável e ruim de se trabalhar. 

Benefícios das one-on-one para a sua empresa

O benefício mais claro de uma reunião one-on-one é que ela permite conhecer a equipe em um nível mais pessoal. Nas reuniões, se descobre o que motiva cada colaborador, quais são suas aspirações profissionais e como capacitá-los para fazer o melhor trabalho possível. 

Outro grande benefício da aplicação das one-on-one é que você pode descobrir o surgimento de problemas interpessoais muito mais rápido do que poderia se estivesse usando outros mecanismos. 

As reuniões também são ideais para a solução de problemas de desempenho. Mantendo a frequência desse feedback, você pode falar sobre esse tema com cada um sem precisar esperar pela temporada de avaliação de desempenho. É uma ótima forma de abordar problemas antes se tornem maiores. 

Os riscos e impactos de não realizar one-on-ones

Quando não se realiza one-on-ones, se perde a oportunidade de praticar o feedback contínuo e os membros do time podem não saber sobre sua importância dentro da empresa, o motivo das suas tarefas serem importantes e pode ser necessário ter que ajustar a sua performance.  

Inclusive, a falta dessas reuniões tende a desmotivar os colaboradores, pois podem se sentir um pouco perdidos e desengajados. Nos dias de hoje, é muito importante fornecer feedbacks para que os profissionais possam aprender e evoluir em suas carreiras.  

Além disso, pequenos problemas que não são resolvidos na hora, tendem a se tornar grandes conflitos no futuro. E mesmo se tiver alguma crítica sobre o trabalho da pessoa, evite fazer um feedback que não seja construtivo.  

Por isto, trabalhar os pontos de melhoria é mais eficiente do que só apontar os erros. Dessa maneira, se tem a oportunidade de desenvolver um profissional e observar seu progresso. 

Como fazer uma reunião one-on-one de sucesso

As one-on-ones precisam ser realizadas individualmente entre gestores e os colaboradores individual. Além disto, existe outros pontos a serem seguidos. Confira só:

1.    Defina a periodicidade

A primeira coisa a se fazer é definir, em se tratando de one-on-one, a periodicidade das reuniões de feedback, que podem ser semanais, mensais, bimestrais e etc.  

O importante é que a reunião esteja sempre agendada entre líder e cada um dos integrantes da equipe, a fim de fazer uma espécie de “check-in”, onde as pessoas vão ficar por dentro do andamento das tarefas, dos projetos, do desenvolvimento individual, dos planos de ação, entre outros. 

2.    Determine o tempo de duração

Outro ponto é quanto ao tempo de duração. O mais comum são one-on-one em torno de 30 minutos de duração, na qual o gestor terá tempo de sobra para ouvir, questionar e ser questionado e, assim, descobrir maneiras de melhorar o desempenho, desenvolvimento e engajamento de cada um. 

Uma dica para gestores: tenha uma data fixa para as reuniões e evite desmarcar ou ficar trocando sempre o horário ou dia, se não for realmente importante. Isso pode ser frustrante para os colaboradores.  

3.    Estabeleça os pontos de discussão

Sempre que acontece uma reunião de 1:1 são tratados temas diferentes e específicos, priorizando um assunto de cada vez. Ou seja, é definido um plano de ação para discutir sobre as dificuldades enfrentadas.  

Alguns pontos de discussão costumam ser sobre: o que tem ido bem, ajustes que foram previstos na reunião anterior e também sobre o progresso da performance do profissional.  

Os resultados das tarefas de desenvolvimento e treinamentos que tenham acontecido também podem ser discutidos, assim como, a necessidade ou não de outro objetivo para melhorias na performance. 

4.    Faça anotações de tudo na reunião

A quarta parte parece simples, mas é fundamental para que se chegue a resultados satisfatórios e ao desenvolvimento de planos de ação: tomar nota de tudo.  

Não só pelo fato de que você poderá consultar as anotações em outras ocasiões, mas para mostrar ao participante que você está empenhado em ouvir e melhorar. 

Dicas para adoção das one-on-one na sua equipe

É preciso ficar atento ao perfil da sua equipe. Muitas vezes os próprios colaboradores farão questão de ter as one-on-one com você. Nesse caso, é preciso demonstrar estar disponível para ouvi-los. 

É relevante saber que seu feedback é extremamente importante para o bom andamento dos trabalhos, uma vez que cria uma relação de confiança e até mesmo parceria entre gestor e seus funcionários diretos. 

Dessa forma, escolha um dia/horário da semana mais suscetível às one-on-one – ou seja, é melhor evitar o fim de expediente ou nas sextas-feiras, quando fica mais difícil manter a concentração e o foco em função do cansaço.  

Fazer esse tipo de reunião de feedback logo pela manhã, às segundas, por outro lado, ajuda a orientar cada integrante do time sobre os resultados esperados para a jornada de trabalho. 

Enfim, o que você achou dessa ferramenta? Como profissional de gestão de pessoas, não deixe de engajar, motivar e desenvolver os talentos da sua empresa por meio do diálogo que essa prática traz no ambiente interno.  

Agora que você aprendeu tudo sobre one-on-one e entende alguns dos ótimos resultados que elas são capazes de trazer para uma gestão de sucesso, que tal continuar aprendendo sobre a importância do feedback para uma equipe?  

Baixe agora nosso e-book gratuito sobre este tema!  

Gostou desse artigo? Compartilhe.

Where people drive performance

Somos milhares de pessoas.

Assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos gratuitamente pelo seu e-mail. Fique por dentro do universo de gestão de performance.